Fonte da foto: Livro "São Francisco de Itabapoana" -Mário barreto Menezes 

Foto da E.E.M “Domingos Santos -05-11-1935 - Ponto de Cacimbas


ILUSTRAÇÃO -IGREJA DE BARRA DO ITABAPOANA



FOTO DA PRAÇA CENTRAL DE SÃO FRANCISCO DE ITABAPOANA - ANO DE 1973 - ANTIGO SERTÃO DE SÃO JOÃO DA BARRA

NOSSA  HOMENAGEM AOS TIMES DE NOSSA REGIÃO, PRECISAMOS DE UMA LEGENDA!QUEM PODE COLABORAR ?


RECORDAÇÃO - DUAS FOTOS DO TIME DA REGIÃO - TIPITY FC DA DÉCADA DE 70



Vídeo de Marcos Batista de SFI

1ª parte  do Vídeo- Sertão de São João da Barra hoje São Francisco de Itabapoana-1992

Vídeo de Marcos Batista de SFI

2ª parte do Vídeo- Sertão de São João da Barra hoje São Francisco de Itabapoana-1992


Vídeo de Marcos Batista de SFI

1ª parte do VÍDEO - Sertão de São João da Barra hoje São Francisco de Itabapoana-1992

BARRA VIVA - Documentário SOBRE BARRA DO ITABAPOANA - PROJETO HUMANOMAR 2007

O Museuonlinesfi apresenta dois talentos que muitos de nosso Município não conhecem, a Emily Carneiro e Maísa Junqueira da Silva, de Travessão de Barra, bairro de São Francisco de Itabapoana-RJ . Nesse vídeo expressam seus talentos cantando uma linda música. Parabéns as duas talentosas


Emily Carneiro e Maísa Junqueira da Silva, - Nossos Talentos

Documentário enviado pelo colaborador do Museuonlinesfi GIANCARLO DE LUCA
COMPARTILHE, seja um colaborador e ajude com a iniciativa!
Clique no link e saiba como VOCÊ pode colaborar.
http://museuonlinesfi.blogspot.com.br/p/blog-page_21.html

Gargaú - Uma Viagem no Tempo 1991/2000

Bela borboleta negra com detalhes brancos com um rosa avermelhado e com uma bela cauda de andorinha.

Classificação científicaReino: Animalia

Filo: Arthropoda

Classe: Insecta

Ordem: Lepidoptera

Família: Papilionidae
Género: Parides
Espécie: P. ascanius
Nome binomial: Parides ascanius
(Cramer, 1775)

A borboleta-da-restiga ou borboleta-da-praia (Parides ascanius) é uma borboleta da família dos papilionídeos, encontrada somente em algumas restingas paludosas do estado brasileiro do Rio de Janeiro, como em Gargaú, em São Francisco do Itabapoana (fotos).
Tem asas negras e brancas, com característica mancha rubra nas asas posteriores.
Foi a primeira espécie de inseto brasileiro a entrar na lista de espécies ameaçadas de extinção no Brasil.

Endêmica do Rio de Janeiro, ela ocorre em pequenas manchas de vegetação brejosa ou pantanosa entre os municípios de Atafona (São João da Barra) e Itaguaí, e tem como única planta hospedeira Aristolochia macroura (Aristolochiaceae), conhecida como jarrinha (foto).
Seu adulto, nectívoro, tem como flor favorita a flor de Lantana camara (Verbanaceae), conhecida como cambará.

Sua lagarta armazena substâncias tóxicas das folhas ou galhos, passando para os adultos, tornando-se impalatável para alguns predadores.

O adulto voa praticamente o ano todo, podendo ter diapausa, na fase de crisálida, durante o inverno.

O hábito monófago da lagarta torna esta espécie ainda mais suscetível à extinção.

Atualmente suas populações se restringem a poucas regiões em áreas ou habitats específicos e sob forte impacto antrópico.
A destruição de áreas de vegetação brejosa ou pantanosa em todo Rio de Janeiro é a principal causa da ameaça a essa espécie.

NATUREZA - BORBOLETA-DA-RESTINGA -GARGAÚ

FOTOS TIRADAS PELO BARÃO KUMMER 
PESCADOR 


 PESCADORES DE BARRA DO ITABAPOANA EM CANOA FEITO TRONCO DE ÁRVORE 
 FAMÍLIA PASSANDO EM FRENTE A CASA DO BARÃO 
 TRABALHADORES DA FÁBRICA TIPITY CARREGANDO NAVIO

PREPARATIVOS DA PROCISSÃO FLUVIAL 


PESCADORES






EXPOSIÇÃO - COTIDIANO DA VILA DE ITABAPOANA - DÉCADA DE 40

FOTO CEDIDAS POR LUCIANO DO CARTÓRIO 

FOTOS DE MUTIRÃO ENTRE MORADORES COMBATENDO ENCHENTE EM BARRA DO ITABAPOANA- Ano?

FOTO QUE PRECISA DE LEGENDA, NÃO SABEMOS O NOME DE TODOS .
SE VOCÊ QUER HOMENAGEAR MANDE A SUA TAMBÉM PARTICIPE .

PROJETO - HOMENAGEM - PROCISSÃO DE SÃO SEBASTIÃO EM BARRA DO ITABAPOANA - RJ

O fundador da Tipity o Barão Ludwig Von Kummer, barão legítimo, da mais pura linhagem contemporânea dos Habsburgos.                                                                                            Seu título é
desses que só puderam ser conquistados por feitos d’armas, como os que foram realizados pelos seus ancestrais, em 1683, quando os maometanos de Rara Mustafá sitiaram Viena, pela segunda vez, na sua história e ao tempo do Sultão Mahomed IV, fazendo-o com um exército de 200.000 homens. Um rei polonês, Sobieski, espalhou-os, como aliado dos austríacos, às portas da capital.
Kummer, quando chegou ao Brasil, foragido da guerra nazista (Grupo Áustria Livre), como proclamava, trazia o aspecto marcial de prussiano sem monóculo, rígido de formas e mais firme ainda na vontade. Era capaz de retirar um caminhão de qualquer atoleiro com a mesma facilidade com que, sozinho, poderia desmontar motores e substituir pistões e Molas de segmento, tornear peças ou manobrar tratores, empurrando arados ou puxando “bullgraders”. Parecia um nobre dos da corte de um Pedro, o Grande, da Rússia, o rei operário. E quase sempre se transformava também num Frederico II, da Prússia, com a diferença de que, ao invés de tocar flauta e sem ser musicista, só sabe extasiar-se com Mozart, Haydn ou Beethoven. Também recita Goethe ou Shakespeare, de cor. Por isso tudo, ás vezes, julgavam-no um estrategista escondido aos olhos caboclos, como um Napoleão sob o manto de pianista, disfarçado leal servidor, espia de Rei Sargento moderno, do cabo .Adolf Schkkelgruber Hitler. No fundo, porém, Kummer era bem vassalo fiel de Rei Sacristão, defensor da Áustria invadida e sacrificada por filho espúrio.

FONTE:LIVRO "DEPOIMENTO" JULIO DE MIRANDA BASTOS -1948
fonte: blog do barão da Tipity

PERFIL DO BARÃO LUDWIG KUMMER

PROJETOS







REDE DE BLOGS